Lista de comparação

Mercado imobiliário estima um aumento de 20% a 25% nos lançamentos este ano no Rio

Mercado imobiliário estima um aumento de 20% a 25% nos lançamentos este ano no Rio

As reduções nas taxas de juros do financiamento imobiliário, anunciadas desde o ano passado por bancos públicos e privados, ajudam a esquentar o mercado imobiliário. De olho neste cenário, construtoras preparam vários lançamentos para este ano, com oportunidades para quem deseja comprar um imóvel na planta, seja econômico, de médio ou de alto padrão.

Neste ano não há foco em uma região: a promessa é de que novos prédios sejam lançados em todas as regiões do Rio, Niterói, Baixada e Região Serrana. Para quem deseja investir, a orientação é sempre comparar as ofertas para encontrar a mais adequada ao orçamento familiar.

– O mercado em 2020 é ascendente, sem dúvida. Esperamos um aumento de 20% a 25% no volume de lançamentos imobiliários, seguindo o crescimento já apresentado no último trimestre de 2019. Isso se justifica basicamente pela queda da taxa de juros e pelo aumento da confiança do consumidor – diz João Paulo Tinto de Matos, vice-presidente da Ademi-RJ.

OS COMPACTOS

A Concal planeja lançar nove empreendimentos em 2020, com um Valor Geral de Vendas (VGV) que totaliza mais de R$ 900 milhões. Segundo José Conde Caldas, presidente da empresa, alguns são projetos de unidades compactas, permitidos após a mudança da legislação.

– É um tipo de imóvel que faz muito sucesso em São Paulo e temos certeza de que será muito bem aceito no Rio também. Dentro da proposta de oferecer unidades menores, com conforto e conveniências, faremos lançamentos na Zona Sul e na Zona Norte – conta Caldas.

A Avanço Realizações Imobiliárias prevê lançar dois empreendimentos (Zona Norte e Zona Oeste), além de continuar investindo na marca Avanço Mansões Personalizadas,com a construção de casas em condomínios de alto padrão da Barra. – O mercado imobiliário já comemora bons resultados e o cliente, inclusive investidor, que estava aguardando uma oportunidade, está de volta – declara o diretor Sanderson Fernandes. Com foco na Zona Sul, a Mozak lançou dois empreendimentos este mês – o Nove, em Ipanema, e o Tropí, no Leblon.

– Sempre estamos atentos a novos terrenos. Sabemos que a cada ano estas áreas na Zona Sul se tornam escassas, por isso a alta procura e a liquidez imediata – afirma Carolina Lindner, gerente comercial da Mozak.

Também este mês, a RJZ Cyrela lançará um condomínio em um terreno de mais de mil metros quadrados na Avenida Borges de Medeiros, na Lagoa, em parceria com a SIG Engenharia. Este será o primeiro dos 11 previstos para este ano, com R$ 800 milhões de VGV, explica o diretor comercial da construtora, Marcel Vieira.

Além de construir na Zona

Sul e na Barra, o grupo lançará também empreendimentos do Programa Minha Casa Minha Vida, com a marca Vivaz. As expectativas também são boas para o mercado de obra por administração, mais conhecido como obra a preço de custo.

– Em 2019, tivemos uma melhora de vendas na ordem de 16%, com relação a 2018, influenciada pela queda de juros e oferta de crédito. Para 2020, a nossa expectativa é de um aumento superior – prevê João Batista de Andrade, diretor da JB Andrade Imóveis.

DEMANDA REPRIMIDA

A Jeronimo da Veiga tem oito lançamentos previstos para 2020, que vão desde apartamentos luxo a moradias mais acessíveis, de coberturas em frente ao mar em Niterói a apartamentos compactos no Centro de Nova Iguaçu.

– A necessidade de morar não parou por conta da crise que tivemos, e essa demanda está reprimida – considera Maurício Corrêa, diretor comercial da Incorporadora Jeronimo da Veiga.

Construtoras que trabalham com o segmento econômico também estão confiantes com o novo ano. A MRV deve lançar até o final do ano 5.800 unidades em todo o estado.

– Ano passado lançamos 4.900 unidades e, em 2020, já prevendo o crescimento do mercado imobiliário, com a redução das taxas de juros dos bancos e, principalmente, no mercado SBPE (crédito em que as instituições financeiras captam recursos por meio da poupança), estamos estimando um aumento de 20% a 30% no estado, em comparação ao 2019 – diz Sandro Perin, gestor executivo comercial da MRV.

A CAC Engenharia prevê lançar oito empreendimentos no estado, em um total de duas mil unidades pelas faixas 1,5, 2 e 3 do programa. -Teremos três lançamentos na Baixada, dois no Rio (Zona Oeste e Zona Norte), um em Niterói, um em São Gonçalo e um em Saquarema. Nossa previsão é ter o dobro do número de lançamentos de 2019 – destaca Bruno Teodoro, gerente comercial da empresa.

 

Fonte: O Globo, 12/01/2020

Veja aqui mais notícias do mercado imobiliário.

Artigos relacionados

Veja as condições de pagamento do IPTU nos principais municípios do Rio

O início de ano traz muitas contas a pagar e o Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) —...

Continue lendo

Confira dez dicas para facilitar a compra da casa própria

Quer comprar uma casa própria? Já começou a se preparar para realizar esse sonho? Antes de dar...

Continue lendo

Quanto cobrar no aluguel de fim de ano

Uma boa notícia para quem deseja pôr o imóvel para jogo e reforçar o orçamento hospedando...

Continue lendo

Junte-se à discussão

WhatsApp Fale com a Irigon